O meio jornalístico é normalmente quase bucólico nas pequenas e médias cidades, mas muda rapidamente quando algum interesse local político, financeiro ou familiar é questionado. Quando isto acontece, a guerra é declarada e travada com uma intensidade que surpreende os profissionais das metrópoles, onde os conflitos provocados por informações divergentes são quase diários.

Image for post
Image for post
Foto Wikimedia / Creative Commons

O jornalismo local é visto com um ar de contido desdém pelos profissionais dos grandes centros justo porque é considerado como uma atividade sem grandes emoções, quase burocrática, um empreendimento familiar. …


Facebook, Google e Apple deflagraram uma guerra virtual a pretexto de promover a privacidade individual, mas que na verdade é um mega conflito para decidir quem vai capturar a maior quantidade possível de dados deixados na internet pelos quase cinco bilhões de usuários da rede em todo o mundo.

Image for post
Image for post
Ilustração FreePhoto / Creative Commons

Amazon e Microsoft também estão de olho no desenrolar da briga que é a maior já protagonizada pelos cinco maiores conglomerados empresariais da era digital, todos eles centrados no ativo mais valorizado dos tempos modernos: a informação.

Se você pensa que eles só querem espionar suas conversas, compras e fontes de…


A rede social Facebook decidiu “peitar” o primeiro-ministro australiano Scott Morrison numa atitude que pode mudar o rumo das relações entre as cinco gigantes de Silicon Valley e os jornais impressos de todo o mundo. Se Morrison conseguir que o Parlamento de seu país obrigue as redes sociais a pagarem pelas notícias e informações que publicam, a medida inevitavelmente será imitada pelo resto do mundo.

Image for post
Image for post
Ilustração Pixabay / CC

O Facebook baniu de sua rede esta semana, na Austrália, tudo o que a empresa considerou como notícia, gerando uma comoção no país porque até a previsão do tempo foi bloqueada. Se o susto dado…


Ainda bem!!! Finalmente estamos começando a nos convencer que vender notícias não é a função principal do jornalismo. Isto tudo graças às tecnologias digitais de informação e comunicação (TICs) que lograram reverter o espírito do jornalismo para a seu objetivo original: servir ao público.

Image for post
Image for post

Não é uma mudança que vai acontecer da noite para o dia porque a comercialização da notícia está entranhada no modelo cultural predominante até agora. Não se acaba com um sistema como este por decreto e nem usando a repressão. …


O jornalismo enfrenta um triplo desafio neste início da era digital, justo num momento em que a atividade assume uma inédita importância social, econômica e cultural. O jornalismo está ameaçado por setores ideológicos contrários ao livre fluxo de informações, pela crise do modelo de negócios das empresas que comercializam notícias (jornais, revistas, telejornais, agências de notícias e sites noticiosos) e pela falta de resultados imediatos na busca de novas formas de sustentabilidade financeira no jornalismo autônomo.

Image for post
Image for post

A maioria dos profissionais já tem consciência destes dilemas, o que eles ainda não assumiram é a percepção de que a categoria é a…


Para a maioria dos jornalistas, uma afirmação como esta soa como um paradoxo ou, no mínimo, uma heresia. Mas agora, na era do jornalismo digitalizado, ela corresponde a uma realidade que aos poucos começa a se tornar mais clara. A principal consequência da diferenciação entre jornalismo e imprensa está na separação entre produção de notícias (uma profissão) e a comercialização da notícia (um negócio chamado imprensa), duas atividades com natureza e objetivos distintos.

Image for post
Image for post

Até agora, a produção e o negócio se confundiam porque a veiculação de notícias dependia de estruturas, tecnologias e organizações cuja existência e desenvolvimento apoiava-se em investimentos…


A crise do modelo de negócios da imprensa e as redes sociais colocaram o jornalismo contemporâneo diante duas possibilidades não excludentes: cobrar participação financeira nas receitas de grandes plataformas como Facebook, Twitter ou Google, e preparar-se para os enormes desafios que a profissão já começou a enfrentar como nova porta de entrada para a produção de conhecimentos socialmente relevantes.

Image for post
Image for post
Ilustração reproduzida de Times VG

Um grupo de profissionais lançou o movimento “Jornalismo tem valor” focado na busca de regras legais para remunerar a produção jornalística no confuso contexto informativo digital. …


Os colegas de profissão aos quais apresentei esta hipótese tiveram reações opostas. Uns acharam que era um equívoco enorme e outros, um delírio, fora da realidade. As duas posições refletem, no entanto, a perplexidade da maioria dos jornalistas diante da profunda mudança de funções que a atividade está assistindo em consequência da generalização do uso das tecnologias digitais de informação e comunicação (TICs).

Image for post
Image for post

Em termos bem simples, nós jornalistas, estamos deixando de ser basicamente assalariados de empresas que publicam e comercializam notícias, produzidas por nós, para transformar-nos em curadores, analistas ou tutores de pessoas atualmente definidas como audiência, mas que…


O jornalismo tem uma nova e transcendental função no mundo digitalizado, mas para ocupar este espaço, a atividade necessita ser recriada noutras bases. Não se trata de acabar com todo o passado do jornalismo, porque isto é impossível, mas de entender que a realidade mudou, o que nos obriga a refazer rotinas, normas e valores que orientam o exercício da atividade jornalística.

Image for post
Image for post
Creative Commons

A recriação do jornalismo tornou-se necessária porque surgiram novas tecnologias de informação e comunicação que alteraram profundamente a forma pela qual a produção de notícias foi desenvolvida ao longo dos últimos séculos.

O jornalismo, como atividade profissional, surgiu…


A gente não tinha uma ideia concreta do que significa a palavra desgoverno, mas infelizmente o elemento que se diz presidente da República fez com que testemunhássemos o que a expressão representa e especialmente o que nós estamos sofrendo pelas omissões e cabeçadas presidenciais.

Image for post
Image for post

O desgoverno em meio à maior pandemia dos últimos dois séculos deixou os 230 milhões de brasileiros órfãos em matéria de liderança, no meio de um salve-se quem puder para sobreviver à doença, e sem condições de saber o que vai acontecer nos próximos meses. …

Carlos Castilho

Brazilian journalist, post doctoral researcher, teacher and media critic

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store